Fatores relacionados à adoção de práticas de manejo em sistemas agroflorestais sucessionais na região Norte de Mato Grosso

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Isabele Cristine Garcia Goulart Alexandre de Azevedo Olival Edson Vidal http://orcid.org/0000-0002-8028-6998 Vinícius Teixeira Arantes

Resumo

As agroflorestas são consideradas uma das mais completas formas de ocupação do solo devido, principalmente, ao potencial de conciliar produção de alimentos e preservação da biodiversidade. Entretanto, ainda existem grandes lacunas no conhecimento para o fortalecimento desta técnica, especialmente tratando-se de agroflorestas sucessionais e com alta diversidade de espécies. A presente pesquisa procurou identificar, por meio de entrevistas, os fatores relacionados à adoção de práticas de manejo de agroflorestas em um grupo de 50 agricultores no município de Nova Guarita, MT. Todos começaram a plantar agrofloresta a partir de 2010. Os resultados indicam que a adoção das práticas de manejo relacionou-se principalmente aos objetivos do plantio, além de questões ligadas aos valores e experiências anteriores dos agricultores com sistemas diversificados de produção. As condições concretas existentes nas propriedades, com relação à mão de obra, comercialização de produtos e capacitação também se relacionaram ao manejo.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
GOULART, Isabele Cristine Garcia et al. Fatores relacionados à adoção de práticas de manejo em sistemas agroflorestais sucessionais na região Norte de Mato Grosso. Revista Brasileira de Agroecologia, [S.l.], v. 11, n. 3, set. 2016. ISSN 1980-9735. Disponível em: <http://aba-agroecologia.org.br/revistas/index.php/rbagroecologia/article/view/16361>. Acesso em: 17 out. 2017.
Palavras-chave
sistemas agroflorestais, agricultura familiar, manejo, recuperação ambiental
Seção
Artigos