Novidades da ABA
Conheça nossas publicações

A Revista Brasileira de Agroecologia é uma publicação quadrimestral que recebe artigos ou ensaios teóricos inéditos e inovadores em Agroecologia e áreas do conhecimento afins. A Revista Cadernos de Agroecologia tem por função principal publicar resumos de seminários e congressos apoiados pela ABA-Agroecologia. Conheça as Revistas clicando nos ícones ao lado. Boa leitura!!!

icone_caderno       icone_revista

Do Facebook

Associação Brasileira de Agroecologia
Associação Brasileira de Agroecologia19/09/2020 @ 18:58
🌱🌤 NEAs | Sementes da Agroecologia: MUITO PARA ALÉM DE PROJETOS

"Agroecologia é espaço comum de todas as lutas: Diante dos retrocessos é preciso que os povos se unam. Eu sou indígena e hoje estou na universidade, o Núcleo de Agroecologia ampliou nossas alianças” Leosmar Antônio, do Povo Terena parceiro do NEA Saberes Tradicionais no Mato Grosso do Sul (Agraer).

🪁 Os Núcleos de Agroecologia no Brasil são espaços de exercício da indissociabilidade entre pesquisa-ensino-extensão em agroecologia. Na plataforma do AeR, os NEAs são considerados “dispositivos de ação coletiva” de conhecimentos agroecológicos ancorados nas instituições que estão em permanente interação com a sociedade. Para a ABA-Agroecologia, os NEAs extrapolam a compreensão de projetos apoiados pelos editais fomentados pelo governo federal (entre 2010-2016) e compreendem também os grupos e coletivos informais, os núcleos de pesquisa, os grupos de estudantes e as redes que atuam na perspectiva de criação de processos e ambientes de diálogo entre os saberes acadêmicos e as sabedorias populares.

🚌 Projetos regionais como o Comboio Sudeste, a Renda Nordestina, a Rede de NEAs do Centro Oeste, da Amazônia e do Sul foram iniciativas que coloriram a pesquisa, o ensino e a atuação de assessoria enraizada nos territórios em Agroecologia. De 2015 a 2017, o Projeto de Sistematização das Experiências dos Núcleos percorreu o Brasil e, em parceria com muitas pessoas, produziu uma série de materiais que estão disponíveis no site da @aba.agroecologia. Grande parte desses NEAs atua em diálogo e parceria com a REGA - a Rede de Grupos de Agroecologia no Brasil @regabrasil criada há mais de dez anos atrás para fortalecer o protagonismo das juventudes e a rede diversa de grupos atuantes no país.
.
.
🚲 O mapeamento amplo das experiências que existem e resistem dentro e fora das Instituições de Ensino e Pesquisa, segue aberto no site do AeR!

PARTICIPE: cadastre o *coletivo, grupo ou núcleo* de Agroecologia e partilhe *nos comentários:* https://www.instagram.com/p/CFU_nygHRYr/?igshid=4qgg5qj9mlw

*Quais outras sementes vocês estão cultivando nos territórios?* 🛶

#neas #agroecologiaemrede #núcleosdeagroecologia #sistematizaçãodeexperiências #saberesagroecológicos
Associação Brasileira de Agroecologia
Associação Brasileira de Agroecologia16/09/2020 @ 17:00
Nesta semana, a Campanha Permanente vai abordar a relação entre agrotóxicos e as tentativas de suicídio e o suicídio. Este é um problema subnotificado e complexo e, por isso mesmo, sobre o qual precisamos falar.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, 20% dos suicídios no mundo acontecem por auto-envenenamento com agrotóxicos, sobretudo nas zonas rurais de países com menor renda. Estudos também demonstram que a exposição a determinados agrotóxicos pode levar a transtornos psíquicos, como ansiedade e quadros de depressão grave, e que locais onde há maior uso desses produtos também têm índices mais elevados de suicídio.

Para falar sobre este assunto, convidamos Neice Muller Xavier Faria, médica do trabalho, professora e pesquisadora com área de pesquisa focada em Trabalho agrícola e agrotóxicos. A mediação será de Juliana Acosta, da Campanha Permanente.

Participe conosco!
Associação Brasileira de Agroecologia
Associação Brasileira de Agroecologia
Associação Brasileira de Agroecologia16/09/2020 @ 14:17
Nesta semana, a Campanha Permanente vai abordar a relação entre agrotóxicos e as tentativas de suicídio e o suicídio. Este é um problema subnotificado e complexo e, por isso mesmo, sobre o qual precisamos falar.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, 20% dos suicídios no mundo acontecem por auto-envenenamento com agrotóxicos, sobretudo nas zonas rurais de países com menor renda. Estudos também demonstram que a exposição a determinados agrotóxicos pode levar a transtornos psíquicos, como ansiedade e quadros de depressão grave, e que locais onde há maior uso desses produtos também têm índices mais elevados de suicídio.

Para falar sobre este assunto, convidamos Neice Muller Xavier Faria, médica do trabalho, professora e pesquisadora com área de pesquisa focada em Trabalho agrícola e agrotóxicos. A mediação será de Juliana Acosta, da Campanha Permanente.

Participe conosco!


Parceiros: