XI CBA: chamada para Oficinas e Atividades Autogestionadas

Share

Inscrições podem ser feitas até o dia 27/09 e devem ter entre 1 e 4 horas

O XI CBA já se aproxima! A menos de dois meses da realização do Congresso, a Comissão Organizadora celebra o fortalecimento dos processos coletivos nos territórios e a firmeza dos princípios que guiam os passos rumo ao XI CBA. 

Entre os diversos ambientes que irão povoar a Universidade Federal de Sergipe (UFS), estão as Oficinas e Atividades Autogestionadas, momentos fundamentais de compartilhamento de saberes e fazeres com o objetivo de promover diálogos e trocas a partir das diferentes temáticas que permeiam a Agroecologia.

Distribuídas na programação do congresso, elas se integram às demais atividades propostas pelos eixos temáticos e podem ser inscritas até o dia 27/09. Para isso, é preciso que os grupos/coletivos pensem na sua proposta com carinho a partir do lema do Congresso, “Ecologia de Saberes: Ciência, Cultura e Arte na Democratização dos Sistemas Agroalimentares” e preencham o formulário de inscrição. As atividades propostas devem ter duração entre 1 (uma) e 4 (quatro) horas.

Para garantir a ecologia de saberes em sua práxis, sugere-se o uso de metodologias dialógicas e participativas, considerando a limitação de equipamentos e recursos para projeção e transmissão audiovisual. Vale ressaltar que elas serão realizadas em espaços abertos, como tendas e gramados, além de alguns espaços fechados na própria universidade.

A Comissão Organizadora do Congresso ficará responsável por selecionar as propostas até o dia 7 de outubro, caso não seja possível contemplar todas as inscritas. A Comissão também providenciará o espaço para realização das atividades. Já os materiais e ferramentas necessárias a sua realização são de responsabilidade dos grupos/pessoas proponentes.

Contribua com a jornada de construção agroecológica e inscreva sua proposta. Confira abaixo os critérios de seleção:

  • Que tenham consonância com a proposta do XI CBA, considerando o tema “Ecologia de Saberes: Ciência, Cultura e Arte na Democratização dos Sistemas Agroalimentares” e o alinhamento a, pelo menos, um dos dezesseis eixos temáticos do Congresso;
  • Que a pessoa responsável esteja inscrita no Congresso;
  • Que sejam propostas por iniciativas coletivas/grupo;
  • Que garantam a diversidade das regiões e dos territórios;
  • Que garantam o protagonismo de mulheres e jovens;
  • Que se adequem à quantidade e às características dos espaços disponíveis.
  0 COMENTÁRIOS
Construção do Conhecimento Educação popular GT XI CBA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Parceiros: