Agroecologia é o caminho!  É ciência, movimento e prática. É  política e democrática. 

A Associação Brasileira de Agroecologia/aba-agroecologia agradece e parabeniza todo o empenho da Comissão Organizadora – um coletivo de organizações e instituições – que se debruçou no planejamento do X Seminário Catarinense de Agroecologia realizado nos os dias 13 e 14 de maio de 2022 no Centro de Ciências Agroveterinárias da Universidade do Estado de Santa Catarina/ CAV – UDESC por proporcionar debate acadêmico qualificado e interdisciplinar sobre temas atuais e em conexão com os movimentos sociais do campo e das cidades.

A universidade, como seu próprio nome indica, é universal, é plural, é democrática. É uma instituição que tem por fundamento fomentar os debates acadêmicos e científicos pautados em evidências, que constroem o conhecimento com a sociedade no sentido de trazer respostas às mais diferentes demandas.

Eventos dessa natureza são fundamentais na formação profissional por possibilitar a discentes e docentes o amplo debate acerca de inúmeros conceitos e referenciais teóricos, a partir das mais distintas áreas do conhecimento. Oportuniza também, aprofundar os conhecimentos – mediante dados científicos – sobre as diversas realidades sociais, culturais e ambientais e que por sua vez, são demandadas pela sociedade, ampliando assim sua visão crítica, reflexiva e propositiva acerca dos sistemas alimentares sustentáveis e saudáveis. Sobre esta assertiva, reitera-se uma vasta literatura antenada às mudanças climáticas, bem como a importância de considerarmos diretrizes e acordos internacionais, a exemplo do Acordo de Paris para sanarmos as desigualdades e iniquidades sociais, econômicas e ambientais.

Reiteramos que o CAV-UDESC se coloca na vanguarda entre as instituições de ensino do Estado de Santa Catarina por pautar este tema, dialogando assim, com outras instituições no Brasil e no mundo em prol da construção de sistemas alimentares sustentáveis e saudáveis. Ressaltamos ainda que somente ao demandar tais debates nas agendas públicas – eventos acadêmicos e científicos, mas também no campo político -,  é que daremos concretude às transformações necessárias em prol de uma sociedade mais justa, que ressignifique sua relação com os ecossistemas.

Assim, nós  que fazemos a ABA-agroecologia – associação científica que ocupa lugar de destaque nacional e internacional no campo da construção do conhecimento agroecológico na condição de uma respeitada sociedade científica que apoia, promove e fortalece espaços de debates  como esse organizado pela UDESC,  reconhecemos a importância do evento e agradecemos à comissão organizadora pela oportunidade de colaborarmos diretamente com sua efetivação.

Diretoria da Associação Brasileira de Agroecologia

Um comentário

  1. A ciência não tem verdades absolutas. Houve um tempo que se acreditava que o Sol girava em torno da terra, e não o contrário. Lugar de ciência precisa ser plural, democrático, e as ideias devem ser debatidas. Não há limite para o pensamento e a descoberta científica. A Agroecologia nos traz questionamentos e soluções para inúmeros problemas que a Agricultura e a Humanidade enfrentam. Promover esse debate é auxiliar o progresso e a sustentabilidade da atividade agrícola. São 24 bilhões de toneladas de solo fértil perdidos anualmente no atual modelo agrícola. É preciso reverter essa situação, e a Agroecologia é um dos caminhos, em minha opinião o principal. Parabéns ao CAV/UDESC, aos promotores do Seminário e à ABA. Que o debate continue, e que encontremos soluções.

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.