II Seminário Nacional de Educação em Agroecologia | II SNEA

II Seminário Nacional de Educação em Agroecologia | II SNEA

É com muita satisfação que a Associação Brasileira de Agroecologia convida educadores, educadoras, estudantes e representantes de instituições envolvidos em experiências concretas de Educação em Agroecologia no ensino, na pesquisa e na extensão, com diferentes inserções, áreas do conhecimento e propostas político-pedagógicas, espalhadas pelas várias regiões do país, para participar do II Seminário Nacional de Educação em Agroecologia.

O evento será realizado entre os dias 25, 26 e 27 de outubro de 2016, na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) com o objetivo de identificar, sistematizar, refletir e articular experiências de educação em agroecologia e indicar caminhos para seu fortalecimento, divulgação e popularização.

A Convocatória, descrita abaixo e disponível para download, contextualiza o Seminário, seus objetivos e metodologia. Em breve enviaremos maiores informações sobre a programação, as inscrições e a submissão de trabalhos e relatos de experiências.

1º Convocatória Geral_ II Seminário Nacional de Educação em AgroecologiaUFRRJ

Pedimos apoio de todas para ampla divulgação!

Abraços,
Secretaria Operativa do II SNEA
Associação Brasileira de Agroecologia (ABA)
1º Convocatória Geral – II SNEA

A Associação Brasileira de Agroecologia (ABA-Agroecologia) iniciou as atividades preparatórias para o II Seminário Nacional de Educação em Agroecologia (SNEA). O evento será realizado entre os dias 25, 26 e 27 de outubro de 2016, no Colégio Técnico da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (CTUR/UFRRJ).

Considerando os acúmulos do primeiro Seminário, realizado em 2013 em Recife, a Comissão Organizadora do II SNEA convida as/os educadoras/es, estudantes e representantes de instituições envolvidas em experiências concretas de Educação em Agroecologia (no ensino, na pesquisa e na extensão, com diferentes inserções, áreas do conhecimento e propostas político-pedagógicas), espalhadas pelas várias regiões do país, para participar do II seminário que trará conquistas e desafios importantes.

A organização do evento é resultado da parceria da ABA-Agroecologia com diversas organizações do estado do Rio de Janeiro, envolvendo universidades, movimentos, grupos e redes.

Tema Geral

Todo encontro construído e realizado por educadores/as comprometidos/as com a transformação social é reflexo de seu tempo. A atual conjuntura do país coloca o Brasil em uma situação de sérias ameaças e retrocessos. Isso não é diferente com a Educação e com a Agroecologia. Por diferentes caminhos, a democracia brasileira encontra-se em risco e, os educadores, estudantes, pesquisadores, técnicos e agricultores mobilizados na construção do II Seminário Nacional, acreditam que não haverá avanços na Educação em Agroecologia se não houver democracia.

Cortes de verbas e a extinção do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SECADI) do Ministério da Educação, o fechamento de dezenas de escolas do campo, a paralização dos editais voltados para o fortalecimento dos núcleos de agroecologia nas instituições de ensino, a tentativa de impor uma pauta conservadora na base curricular nacional, os riscos a promoção da diversidade na educação, as ameaças à privatização do ensino, são apenas exemplos dos retrocessos que evidenciam os desafios que vivemos atualmente. Os próprios retrocessos na construção curricular nos cursos de graduação, com a extinção de disciplinas, redução de carga horária e categorização de disciplinas fundamentais, ligadas à agroecologia, como “optativas” caracterizam um quadro desafiador e que nos exige luta permanente.

Na contramão desses processos conservadores, escolas ocupadas por todo o Brasil, a luta pela educação do campo, educadores e estudantes realizando uma educação diferenciada que articula pesquisa, extensã0 e ensino em agroecologia questionando uma formação tecnicista voltada para o agronegócio, a organização das redes dos núcleos de agroecologia e manifestações, reunindo diferentes grupos sociais em defesa da escola pública, gratuita e de qualidade, são símbolos da resistência e respostas concretas de todos e todas aquelas comprometidas com a garantia dos direitos conquistados no último período.

É preciso refletir, estudar e aprofundar as análises deste cenário para que possamos acolher as diferentes trajetórias, compreender as contradições inerentes e visualizar caminhos comuns, na diversidade de grupos, redes e movimentos que constroem a educação em agroecologia no Brasil, dentro e fora das escolas e universidades. Atentos a estes desafios, o tema escolhido para o II Seminário Nacional de Educação em Agroecologia está em debate e considerará:

  • O contexto político atual;
  • Os desafios e as demandas sinalizadas por educadores e educandos no contexto da educação em agroecologia;
  • Os princípios e as diretrizes da Educação em Agroecologia elaboradas conjuntamente no I SNEA cuja carta política encontra-se disponível no link: http://sneagroecologia.blogspot.com.br/p/carta-do-i-snea-e-mocao.html
  • As ações desenvolvidas e articuladas pelo Projeto “Sistematização de experiências: construção e socialização de conhecimentos – o protagonismo dos Núcleos e Rede de Núcleos de Estudos em Agroecologia das universidades públicas brasileiras”, realizado pela ABA-Agroecologia em parceria com universidades e parceiros nas 5 regiões do Brasil: http://aba-agroecologia.org.br/wordpress/?page_id=2505

Objetivos do II Seminário

Objetivo Geral: Identificar, sistematizar, refletir e articular experiências de educação em agroecologia e indicar caminhos para seu fortalecimento, divulgação e popularização.

Objetivos Específicos:

  • Contribuir para a construção de metodologias e práticas que favoreçam a indissociabilidade entre o ensino, a pesquisa e a extensão na educação em agroecologia nos níveis e modalidades da educação básica ao ensino superior;
  • Garantir espaços de reflexão sobre princípios e estratégias da educação em agroecologia a partir das experiências em Educação Popular;
  • Fortalecer a Educação do Campo para fortalecer os territórios agroecológicos;
  • Dar visibilidade e fortalecer o protagonismo da mulher e da juventude na construção da educação em agroecologia;
  • Exercitar a sistematização da diversidade de experiências, práticas e vivências por meio da escuta, reflexão, dialogo e síntese;
  • Promover a integração dos núcleos, grupos com as demais organizações agroecológicas nas diferentes regiões do país;
  • Articular propostas de políticas públicas para a educação em agroecologia.

Metodologia do Seminário Nacional de Educação em Agroecologia

A ABA-Agroecologia vem há algum tempo participando e promovendo processos de discussão sobre a Construção do Conhecimento Agroecológico nos quais o tema da Educação em ocupado cada vez mais espaço.

No primeiro SNEA avançamos na construção de princípios e diretrizes para a Educação em Agroecologia e, nesta segunda edição do Seminário, o eixo metodológico está voltado para a Sistematização das experiências. Essa opção vai ao encontro do objetivo principal definido para o II SNEA que almeja “identificar, sistematizar, refletir e articular experiências de educação em agroecologia e indicar caminhos para seu fortalecimento, divulgação e popularização”.

Neste II Seminário Nacional estamos considerando, as experiências de Educação em Agroecologia, nos mais diversos níveis de ensino. Compreendemos que uma Educação em Agroecologia ocorre em diferentes espaços e ações educativas, tais como: cursos formais e seus projetos político-pedagógicos, nas disciplinas, nas práticas e vivências educativas de campo, na pesquisa e na extensão promovidas pelas instituições de ensino, na relação educandos-educadores, na relação escola-comunidade, entre outras.

O SNEA, portanto, incentivará os autores a identificar e sistematizar suas experiências de educação em agroecologia. As orientações para submissão considerarão os princípios e as diretrizes da Educação em Agroecologia, e a diversidade de linguagens (escrita, oral, audiovisual e etc), cujas normas serão enviadas, em breve, na próxima circular.

A proposta metodológica do Seminário envolverá outros espaços de troca de saberes e práticas, entre eles:

  • Mesas Redondas: para o diálogo com representantes de diferentes grupos, redes e movimentos sociais, visando a reflexão e a problematização sobre a Educação em Agroecologia na atual conjuntura.
  • Grupos de Trabalho: serão espaços para envio de trabalhos dedicados à reflexão, compartilhamento e aprofundamento de experiências, desafios e conquistas em temáticas centrais para a Educação em Agroecologia.
  • Rodas de Diálogo: serão espaços de diálogo e intercâmbio de ideias, orientados pelo relato e partilha de experiências concretas em Educação em Agroecologia.
  • Oficinas: serão espaços autogestionados, propostos e organizados pelos próprios participantes
  • Agroecologia em Rede: ferramenta virtual de registro e pesquisa sobre as experiências em agroecologia.

Outras informações

– Para ampliar a divulgação e capilaridade do II SNEA nas diferentes regiões do país, o II SNEA contará com o apoio da diretoria da ABA, organizada regionalmente;

– Para quem está no Rio de Janeiro e deseja se somar a comissão organizadora local, pedimos que entre em contato através do e-mail da Secretaria Operativa do II SNEA e sinalize interesse.

– Em breve o site do Seminário e outras informações sobre o sistema para submissão dos trabalhos estarão disponíveis;

– Para saber mais sobre o I SNEA: http://sneagroecologia.blogspot.com.br/

Abraços,

Secretaria Operativa do II SNEA

sneagroecologia@gmail.com

Associação Brasileira de Agroecologia (ABA)

http://aba-agroecologia.org.br/wordpress/

https://www.facebook.com/AssociacaoBrasileiraDeAgroecologia

Deixar uma resposta