Troca de sementes: estão abertas as inscrições para a Feira da Agrobiodiversidade

Você é guardião ou guardiã de sementes crioulas? Então traga suas sementes e mudas para trocar na Feira da Agrobiodiversidade do XI Congresso Brasileiro de Agroecologia (CBA). As inscrições estarão abertas até o dia 25 de outubro, por meio de formulário online. 

A Feira deve reunir guardiões(ãs) das mais diversas regiões do país. A iniciativa busca fortalecer a rede de conservação e troca de sementes crioulas e florestais e promover diálogos sobre agrobiodiversidade e práticas agroecológicas, fortalecendo o compartilhamento de saberes e sementes.  

A previsão é de que a Feira ocorra entre os dias 5 e 6 de novembro, das 16h30 às 18h30, a depender do número de inscritos. Com o objetivo de fortalecer a prática da agrobiodiversidade, será feito reconhecimento simbólico na cerimônia de encerramento do congresso para os/as dez primeiros/as guardiões/ãs que expuserem o maior número de variedades totais e de espécies durante a feira de troca.

Acesse aqui o formulário de inscrição e atente-se às orientações.

Orientações gerais aos participantes:

– É necessário que cada guardiã/o traga suas sementes já separadas e as variedades previamente identificadas pelo nome;

– No dia determinado para a exposição, cada expositor deverá colocar suas sementes no espaço numerado uma hora antes, para que possam ser contabilizadas pela organização;

– As sementes serão dispostas em esteiras ou tapetes a serem providenciadas pelos expositores no material de sua preferência;

– Cada espaço estará devidamente identificado com o número correspondente. Ao lado do local de exposição, será fixada a relação de nomes dos expositores e o mapa dos espaços;

– Para efetivar as trocas entre guardiões/ãs, haverá um primeiro momento de apresentação das sementes, aglutinadas por biomas, e um segundo momento exclusivo para a realização das trocas entre os guardiões. Realizada essa primeira troca, o local será aberto para os demais participantes não cadastrados visitarem as bancas dos guardiões. Serão dedicadas duas horas para a feira da agrobiodiversidade;

– Durante a feira, haverá microfone disponível para depoimento dos/as guardiões/ãs  no contexto de: apresentação pessoal, informações sobre as espécies e variedades expostas (nome, se é comum ou não, relação com a sua cultura e família, entre outras).

– A disponibilização de material genético distribuído, trocado ou comercializado durante a feira é de inteira responsabilidade dos expositores.

4 comentários

  1. Por favor enviamos e mail para participação no congresso para comprar a inscrição e não to tendo resposta , no nome de jucynalva Oliveira Cabral

  2. Bom dia!!!!!
    Me chamo Ingrid Leite sou de Cáceres do Pantanal Mato grossense e vamos sair daqui em um grupo de seis mulheres estudantes, parte do laboratório de restauração ecológica e educação ambiental. Gostaria de saber se a partilha de sementes pode incluir sementes do Pantanal de áreas úmidas que trabalhamos e queríamos partilhar espécies de algumas plantas como ipê, a Roncador ou Mouriri Guianensis, o louro preto ou Cordia Glabrata, e do cumbaru aDipteryx Alata . Desde já agardeço e aguardo resposta.
    Atenciosamente

    • Bom dia, Ingrid!

      Toda semente crioula é (sempre!) bem vinda no momento de partilha.
      Façam uma boa viagem!

      Abraços

Deixar uma resposta